MENU

9 livros para entender a história do Brasil

postado em

Como dizem por aí, o Brasil não é para iniciantes: só vamos ser capazes de entender a nossa realidade se conhecermos bem o nosso passado. E, com os livros certos, mergulhar na história do Brasil pode ser tão esclarecedor quanto prazeroso. Afinal, ainda que recente se comparada à de outros países, ela é rica em experiências, emoções e grandes lições: rememorando e analisando a nossa história podemos nos inspirar pelos acertos e aprender com os velhos erros. Pensando nisso, listamos algumas obras do nosso catálogo que, sempre por uma abordagem original, são, ao mesmo tempo, fontes inestimáveis de conteúdo e leituras saborosas. Descubra nove grandes livros que nos ajudam a entender a história do Brasil.

 

1.Histórias da gente brasileira

Em Histórias da gente brasileira, série de quatro volumes assinada por Mary del Priori, uma das nossas maiores historiadoras, você vai conhecer uma história do Brasil diferente. Não aquela dos grandes feitos, nomes e datas que marcaram o nosso passado; tampouco aquela dos fenômenos extraordinários que provocaram rupturas na nação, mas as histórias do dia a dia, ou melhor, de todos os dias da semana. Histórias feitas por personagens anônimos do passado, que raramente nos são apresentados. Passando pelo período da colônia, império e república a história da gente brasileira é contada no labor cotidiano, inventando, produzindo e ganhando o “pão de cada dia”! Os três primeiros volumes já estão disponíveis; o quarto e último chega às livrarias ainda este ano.

 

2. Quando eu vim-me embora

A história da migração nordestina para os estados do Sudeste do Brasil carrega elementos como sonhos, frustrações, dificuldades, preconceito, e também ascensão social, sucesso financeiro, vitória. Entre as décadas de 1930 e 1980, milhares de pessoas abandonaram a terra onde nasceram e foram para outro estado – que, para elas, era como se pertencesse a outro país: São Paulo era outro mundo, tinha outra forma de organização, de lutas, de sociabilidade, de trabalho e até mesmo de falar o português. Em Quando eu vim-me embora, o historiador Marco Antonio Villa apresenta um livro imperdível para quem deseja conhecer em detalhes um processo fundamental da história do Brasil e se emocionar com a trajetória tocante de pessoas comuns que ajudaram a transformar São Paulo na maior metrópole da América do Sul.

 

3. D.Pedro: A história não contada

Muito se fala do grito às margens do Ipiranga, da sexualidade exacerbada e do jeito impaciente que lhe rendeu a pecha de monarca difícil e de pouco tato político. Mas, quase duzentos anos depois de sua morte, pouco ainda se sabe do homem de personalidade complexa que se dispunha a morrer por uma causa; do pai que queria para os filhos a educação que reconhecia falhar em si próprio; do governante que foi protagonista na transição do absolutismo ao liberalismo e ao regime constitucional no Brasil. Foi para preencher as inúmeras lacunas que o pesquisador Paulo Rezzutti escreveu D. Pedro – A história não contada, contemplado com o Prêmio Jabuti em 2016 na categoria Biografia.

 

4. D. Leopoldina: A história não contada

Conhecida no imaginário brasileiro como o vértice frágil do mais célebre triângulo amoroso da história do Brasil, Maria Leopoldina sofreu diante do escândalo que foi o relacionamento do marido com Domitila de Castro, a futura marquesa de Santos. Mas sua trajetória revela muito mais do que a mulher traída à luz do dia. Nascida na Áustria, culta e refinada, ela deixou a Europa em 1817 para uma aventura transatlântica e se tornou uma estrategista política fundamental no processo de Independência. A biografia de Leopoldina, no entanto, ainda parece distante da maioria do povo brasileiro. Sua figura complexa e carismática, sua vida intensa e breve, sua combinação de temores e coragem, força e fragilidade, são nuances reveladas e descritas pelo premiado escritor e pesquisador Paulo Rezzutti em D. Leopoldina – A história não contada – que dá continuidade à série iniciada com a biografia de D. Pedro I.

 

5. Pedro II: A história não contada

Em D. Pedro II – A história não contada, o escritor e pesquisador Paulo Rezzutti lança mão de cartas e documentos inéditos para revelar a história não contada do último imperador do Brasil. Do príncipe que se tornou governante ainda menino ao monarca de espírito republicano que morreu no exílio, a obra preenche muitas lacunas com uma extensa pesquisa em documentos, cartas e diários para iluminar a vida um homem que esbanjava cultura e cuja intimidade era bem mais intensa do que as barbas brancas em seus retratos mais famosos podem fazer supor. Depois de desmistificar d. Pedro I e d. Leopoldina, recolocar as grandes personagens femininas de nosso passado em seu devido lugar de destaque em Mulheres do Brasil e narrar o romance que abalou o Primeiro Reinado em Titília e o Demonão, Rezzutti apresenta um d. Pedro II muito além do imperador e do mito no novo volume da série A história não contada.

 

6.Todos contra todos

Um livro polêmico, provocativo e instigante, que afirma que o ódio é um dos espelhos mais poderosos para olharmos o nosso próprio rosto. Destrinchando o passado para falar sobre o presente, Leandro Karnal mostra que a história e a realidade revelam um lado sombrio do brasileiro que costumamos não reconhecer: somos violentos no trânsito, nas ruas, nos comentários das redes sociais e fofocas nas esquinas; somos violentos ao torcer por nosso time e ao votar; somos violentos cotidianamente. O best-seller Todos contra todos combina as características que transformaram Karnal no historiador e pensador mais pop do Brasil: erudição e leveza, profundidade e humor.

 

7. Mulheres do Brasil – A história não contada

Depois de desmistificar as figuras dos imperadores d. Pedro I e d. Leopoldina, o escritor e pesquisador Paulo Rezzutti se dedica a mulheres conhecidas ou ignoradas pela história do Brasil: das guerreiras às vilãs, das mulheres do poder a artistas. Também ilumina trajetórias pouco conhecidas de indígenas e negras escravizadas e avança até os dias atuais. O livro Mulheres do Brasil – A história não contada resgata a história de mais de 200 mulheres das mais variadas épocas que tiveram suas biografias alteradas, deturpadas ou que simplesmente sequer apareceram nos registros convencionais.

 

8. 1824

Em 1824, o historiador e escritor Rodrigo Trespach narra a chegada dos imigrantes de língua alemã ao Brasil e a formação das primeiras colônias no século XIX. O livro mostra como os alemães participaram da instalação das nossas primeiras colônias agrícolas, do surgimento da igreja protestante brasileira e até mesmo de um plano para assassinar d. Pedro I. Por meio de documentos e diários de viagem, Trespach insere uma vasta pesquisa histórica numa envolvente narrativa que conta uma história fascinante e pouco conhecida sobre a formação do Brasil.

 

9. O livro obscuro do descobrimento do Brasil

Prepare-se para embarcar numa viagem surpreendente. A rota inclui mudanças vertiginosas que influenciaram a humanidade para sempre, além de fatos, tramas e personagens sombrios que protagonizaram histórias ignoradas pelos relatos oficiais. Destino final? O Brasil, claro, um país que nasce no meio do caminho de uma avalanche que varreu o mundo entre meados do século XV e início do século XVI. É nessa a jornada que o leitor embarca n’O livro obscuro do descobrimento do Brasil, do historiador e professor Marcos Costa, o mesmo autor de A História do Brasil para quem tem pressa. O caminho está repleto de magia e ciência, enigmas e conspirações, mistério e religião, intrigas e lutas pelo poder – e tudo isso fez parte do projeto de conquista do Brasil.