MENU

O borogodó carioca

postado em

Potência popular carioca, da jornalista Marcia Disitzer, tem lançamento no Rio

 

Quando a jornalista de moda Marcia Disitzer teve a ideia para o seu novo livro, Potência popular carioca, que será lançado nesta terça (30/1) no Rio, os brasileiros acompanhavam a novela Avenida Brasil. O figurino do elenco despertou na autora a vontade de retratar o estilo cheio de brasilidade e autenticidade das favelas do Rio de Janeiro, mostrando que a estética da periferia hoje dita tendência do Leblon a Vigário Geral.

Percorrendo bairros das Zonas Norte e Oeste, além das favelas, Marcia traça um mapa afetivo da força da cultura dita popular, mergulhando também em temas complexos e sensíveis como classes sociais, gênero, raça e relações culturais. Composto por ensaios fotográficos e entrevistas com pessoas comuns, o livro é uma discussão sobre moda, mas também sobre identidade e resistência.

 “O ato de se vestir também é um vigoroso instrumento de afirmação. Em tempos de intolerância e ódio, essa costura é ainda mais urgente e revela com orgulho todas as cores, estampas e ritmos da cidade, que sobrevive junta e misturada por natureza”, afirma Marcia.

O carnavalesco Milton Cunha assina o texto de apresentação.  “A subversão foi o jeito de o subúrbio existir. Ou era isso, ou nada. E ao subverter, revelou-se paradigma da originalidade e bem viver. Assim como o ar que respirava, era preciso encontrar um jeito de ser e de estar, uma forma de se posicionar no mundo. O dinheiro curto, a vocação para a descontração e a sensualidade à flor da pele formam o tripé que ajuda a forjar a moda e o comportamento dos cariocas de além-túnel”, escreve.

Com direção de arte de Jair de Souza e fotografia de Ana Stewart e Daniela Dacorso, “Potência Popular Carioca” tem patrocínio da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro, Secretaria Municipal de Cultura, da Beleza Natural e BR Malls, por meio da Lei Municipal de Incentivo à Cultura – Lei do ISS.