MENU

Mais Vendidos

Projeto nacional: O dever da esperança

Ciro Gomes

A princesa salva a si mesma neste livro

Amanda Lovelace

A bruxa não vai para a fogueira neste livro

Amanda Lovelace

A filosofia explica Bolsonaro

Paulo Ghiraldelli

Com clareza, humor, coragem e um olhar sempre crítico – foi feroz opositor também ao governos de Lula, Dilma e Temer –, o filósofo Paulo Ghiraldelli tenta agora explicar a lógica de um presidente que subverteu todos os padrões tradicionais de governar e fazer política. Impetuoso na forma e polêmico no conteúdo, ele disseca, em capítulos ágeis e breves, os atos e, sobretudo, os personagens que protagonizam talvez a mais profunda ruptura com os padrões tradicionais a que assistimos na história política e cultural brasileira.

D. Pedro II – A história não contada

Paulo Rezzutti

Quem foi o imperador republicano que viveu a monarquia mais longeva das Américas e nos deixou para deixar o país crescer? D. Pedro II é um retrato do Brasil: o único líder internacional que apoia Graham Bell e sua invenção, o telefone, e ao mesmo tempo o homem que picha seu nome as pirâmides do Egito. Uma biografia que nos ajuda ainda a entender o país que queremos ser: o dos visionários? Ou o de meros pichadores da história e do conhecimento?

Mulheres empilhadas

Patrícia Melo

Com sua linguagem ao mesmo tempo dura e poética, Patrícia Melo está de volta com um romance urgente que aborda a temática da matança de mulheres no Brasil

Mulheres empilhadas é uma obra de ficção, mas todas as personagens desse livro existem de fato. As protagonistas dessa história são as mulheres. Todas elas: as já feitas e as meninas, as gordas e as magras, as negras e as pardas, as indígenas e as descendentes de imigrantes, as analfabetas e as com grau universitário. Nesse romance intenso, que se lê de um fôlego só e que acompanha a trajetória pessoal de uma advogada, Patrícia Melo fala sobre a matança sistemática de mulheres no Brasil, que atinge democraticamente todas as classes sociais.

Filosofia para ocupados

Lesley Levene

A filosofia voltou à moda? Não, pois nunca saiu. Afinal, é ela que nos dá os recursos para pensar com autonomia e liberdade. Só assim podemos analisar o mundo ao nosso redor e tomar as nossas próprias decisões. Filosofia para ocupados é, dessa forma, indispensável para quem quer refletir sobre as questões fundamentais da existência humana enquanto… corre para pegar o metrô, atrasado para o trabalho ou para buscar as crianças na escola.

O menino que sobreviveu

Rhiannon Navin

Emocionante, sensível e poderoso, O menino que sobreviveu, de Rhiannon Navin, é um romance sobre a capacidade de nos colocarmos no lugar do outro. Como em todas as quartas-feiras antes daquela, as crianças foram para a escola. Mas uma tragédia acontece. Zach, de seis anos, se esconde no armário, junto com os colegas e a professora, e tenta ficar calmo e não se deixar impressionar pelos barulhos que vêm do corredor. O menino sobrevive, mas ainda é muito novo para entender que a vida nunca mais será a mesma a partir daquele dia.

Elza

Zeca Camargo

O que aprendi com Hamlet

Leandro Karnal

O que aprendi com Hamlet, novo livro de Leandro Karnal, revela os ensinamentos deixados pela principal peça de William Shakespeare numa combinação entre a experiência de um homem do século XVI e outro do século XXI. Tendo lido e relido a obra muitas vezes, o autor refletiu sobre as lições que seu protagonista, o príncipe melancólico da Dinamarca, deixou e, mesmo nesta era de selfies felizes, continua a deixar. “O itinerário de viver é obrigatório
até o fim, e Hamlet é uma
companhia para ele. Shakespeare
é o banquete dos sentidos e eu
sou o convidado penetra que, sem ter condições de ombrear com o brilho do inglês, vem dizer apenas isto: aqui Hamlet me deu a mão e ajudou, segurou a vela e iluminou minha vida comum”, afirma Karnal. Com a colaboração de Valderez Carneiro da Silva, tradutora e especialista em Shakespeare, o autor cruza as passagens da peça como uma espécie de coaching – uma curadoria de vida. Cada capítulo descreve cada ato da tragédia e, como esta, lança um olhar original sobre a espécie humana e a sociedade – daquele tempo e de hoje.

Falsa acusação: Uma história verdadeira

T. Christian Miller e Ken Armstrong